/magalichan/ - Magalichan

Hihihi

 New Thread
 Click or drag files here to upload
R: 13 / F: 3 / P: 1

>é feia, gorda e burra
>se não é gorda, é magra, feia e burra
>tem cabelo pintado
>faz algum subcurso em alguma Federal
>é desempregada
>não se dá bem com o pai
>todos os caras que ela transa (conhecidos do foguinho) param de enviar mensagens no mensageiro verde no dia seguinte
>tem menos de 70 curtidas nas fotos do instagado, recebe no máximo um ou dois comentários de um pardo falho da sala que quer comê-la, o que deixa ela nervosa quando vê que a descolada da sala tem 1k em cada foto e 80 comentários
>é seguidora de um monte de depósitos "alternativas" e tenta imitar as fotos delas, sem sucesso
>ouve músicas alternativas na tentativa de pescar um rapaz alternativo e bonito, mas falha pois rapazes alternativos e bonitos também não gostam de depósitos feias e gordas
>acessa o chan pois sente que é uma forma de se vingar dos homens que mal trataram ela
>em threads de depósito ela só comenta pra criticar o corpo das outras depósitos, em threads de conteúdo ela não comenta porque não tem o que agregar
>é defensora ferrenha da Grifinoria política, não perde uma oportunidade de criticar o Bolseiro ou o governo
>vive chamando anões que decidem ser MGTOW de falhos e fracassados por não perseguirem boceta
>faz do chan sua rede social
>frequentemente posta conteúdo de youtubers no chan, inclusive de fofoca

Acertei, né, anã?

R: 10 / F: 4 / P: 1

O que as anãs acham de um anão que irá completar 19 anos daqui a 2 dias e continua virgem e sem ter tido uma pitanga?

Eu devo me preocupar? Não estaria muito preocupado no assunto mas como meu aniversário está chegando vejo que estou ficando velho e me dá um pouco de remorso. Até quando vocês consideram normal continuar assim?

R: 8 / F: 1 / P: 1

Por quanto tempo eu dormi? Onde estão todas aquelas anãs belas e morais que aqui postavam meses atrás? E os anões bonzinhos que prometeram voltar por terem sido bem recebidos? Não tem nada por aqui, nadinha! E pra onde foram todos vocês? Se houverem três usuários aqui por semana, é muito.
Vocês são meus melhores amigos... Não podem me abandonar assim...

R: 17 / F: 6 / P: 1

 Ou começam a banir palhacços e anãofags ou estou indo embora daqui. Essa board literalmente é tratada como uma espécide de tinder ou okcupid, e pelo visto, é exatamente isso que a administração atual deseja, pois não faz nada. Enfim, eu vim aqui conversar sobre assuntos gerais, e só encontrei retardadis que deveriam estar num servidor de discord.

 É isso. Abaixo, teremos inúmeras demonstrações que esse buraco é inútil, e no fundo eu tô é caindo fora dessa bosta, que vai virar outri tchan e só habitadi por travecos escandalosos da rua augusta.

R: 22 / F: 18 / P: 1

Vocês já devem ter visto vídeos sobre isto no YouTube mas, pra quem não sabe, vou explicar como funciona.

VAMOS JOGAR!

>descreva um pouco sobre si

Vamos, não seja tímido(a). Se quiser, pode inventar um personagem e fingir que é você, afinal é difícil que alguém descubra que você mentiu, hue.

>desenhe da forma como quiser (vale pixel art, etc) o anãozinho ou a anãzinha que você achar interessante
>é importante que seja fiél ao que a pessoa desenhada descreveu, a menos que ela tenha sido vaga
>avalie os desenhos dos outros anões
>uma pessoa pode ganhar mais de um desenho

<se você não especificar algo (como seu estado de saúde, cor dos olhos, idade, peso e etc), quem te desenhar pode inventar, por exemplo te fazendo um obeso deficiente ou uma criança

Quando o fio atingir uma boa quantidade de respostas, podemos eleger o melhor anão (com uma "historinha" e personalidade legal) e também o melhor desenho!
Divirtam-se!

R: 2 / F: 1 / P: 1

Estou exausta dos chans brasileiros. O magali era o único que prestava, agora que é só uma board em um chan qualquer está até pior que os outros chans. Relatem alguns chans bons (br ou não).

R: 3 / F: 0 / P: 1

O homem de Nazaré
Ele realmente existiu?
Qual era a real aparência dele?
Qual era o real nome dele?
Não estou perguntando se ele era milagroso, quero saber se esse humano realmente existiu ou foi inventado, se existem provas documentais e arqueológicas, alem das escrituras dos evangelhos.

R: 9 / F: 8 / P: 2

vamos brincar de roleta russa?
50% FIO
Postem dois arquivos em spoiler e reaja aos arquivos dos anões com outro arquivo em spoiler. Não se esqueça de fazer o mesmo com texto, pra não estragar a brincadeira.

R: 8 / F: 3 / P: 2

Você possui amigos danificados? Vou te dizer o motivo pra nunca ter uma amizade 100% com maioria dessas pessoas, principalmente se você for inseguro (o que na maioria das vezes é, pois só quem se relaciona com danificado é inseguro, por dar confiança a qualquer um que aparece ou tão danificado quão).
Essas pessoas em sua maioria, não te trazem nada de bom, seja emocional ou social. Geralmente vivem em uma maré de problemas nos quais te arrastam sem dó e te afastam de pessoas que poderiam te fazer algum bem.
Na maioria das vezes, são pessoas com valorização distorcida, o amiguinho mais danificado e que tá pouco se fodendo pra elas são mais importantes na vida dessas pessoas do que você que se preocupa, o fato de você se importar, de querer ajudar, estender a mão é como um ato de desamor, de agressão na cabeça dessas pessoas, você só será tratado mal e com enorme ingratidão...
Se forem pessoas com mente vazia e influenciáveis, são terríveis, geralmente são extremistas sem entender carvalhos voadores do assunto, levam tudo ao pé da letra e ficam mais asquerosos.
Esse tipo de amizade é legal no começo, sempre tem assunto, vários outros amigos e você pensa que tá saindo muito bem... Mas logo vem problemas, essas pessoas possuem problemas enormes e te arrastam pra eles, e depois que te metem neles não dão uma foda pra você.
Geralmente alternativos, que só se importam com a aparência, não me entenda mal, nem todo alternativo é danificado, mas maioria dos danificados são alternativos. Quando falo de danificado, não falo de pessoas com problemas psicológicos que lutam pra viver em sociedade e ter uma vidinha comfy, falo de gente nojenta que só se importa com aparências, gente de amizade fácil, sempre sociável e arrogante demais... Mas que escondem uma enorme frustração por ser fracassado mesmo tendo todas as chances do mundo (são tudo classe média a alta na maioria das vezes).
São pessoas extremamente tóxicas. Se afastem aos poucos, se você for inseguro, isso só fode mais sua vida...
P. S: Isso não é regra, mas acontece na maioria das vezes.

R: 10 / F: 1 / P: 2

Algum rejeitado da família para tirar uma dúvida sobre pensão alimentícia? Se eu fui expulsa de casa, mas meu pai custeia plano de saude, comida e passagem de ônibus, eu tenho direito a pensão? Sabendo que moro de favor e não tenho mais para onde ir. Tenho 20 anos, mas curso faculdade.

R: 17 / F: 5 / P: 2

B-Beleza, bora começar. Bem, primeiro que estou triste pelo ASSASSINATO, isso mesmo, assassinato! Do nosso querido chan, que cuidamos com tanto carinho e amor. Não sei o que houve, mas espero que, um dia, alguém nos ajude a ressuscitar ele, que pra mim, era quase um filho adotivo.

Enfim, para as nossas amigas e amigos de lá, fico triste que vocês tenham vindo aqui ver essa barbárie, mas prometo pra vocês, tudo vai melhorar. E, bem, se os shitposters lhes incomodam, não deem atenção, essa é a única forma que temos de nos contatarmos e conversarmos. Eles vão esquecer o chan, a gente não.

Gostaria que me ajudassem a dar um brilho novo ao magali, talvez trazermos mais garotas ao recinto, ou fazermos conteúdo pro nosso chanzinho amado? Uma nova mascote, eu mesma posso desenhar ela. A gente tem um montão de coisas pra fazer, e se vocês quiserem (não depende só de mim, claro!), a gente pode dar conteúdo de verdade pro chan, já que, pra mim, o chan sempre foi simplesmente "o chan que é pra mulher", mas que vergonha! Vamos mudar isso. Ou então, a gente pode sair daqui e "se mudar" pra outra board aqui no site, talvez eu faça uma? Quem sabe.

R: 49 / F: 18 / P: 2

“Eu odeio os homens. Por causa do que eles fazem. Eles enganam. Eles podam. Eles nos fazem refazermos a nós mesmas naquilo que eles querem. Uma Madonna. Uma prostituta. Uma cúmplice. Uma inimiga. E nós fazemos isso. Porque nós precisamos.” — Hera Venenosa

Apesar de ser um tanto irônico que a Hera Venenosa tenha sido criada por um homem, e por mais surreal ou surpreendente que possa parecer a ocasião de um homem sendo realmente sincero; em situações muito, muito raras – devo enfatizar –, alguns homens às vezes conseguem dizer a verdade sobre o que eles fazem para as mulheres – situação excepcional dentro da tão escassa categoria “homens dizendo a verdade" – ou simplesmente dizem a verdade geral sobre eles mesmos, como por exemplo, nessa citação de Voltaire:

“Em geral os homens são tolos, ingratos, invejosos, ávidos do bem alheio, rápidos em abusar da própria superioridade quando se sentem fortes, e pérfidos quando são fracos.”

Mas a grande verdade que ainda precisamos desvelar por inteira e por nós mesmas, é que os homens apenas têm ficado no caminho do desenvolvimento das mulheres, negando nossos direitos políticos e sociais por milênios… que a superioridade masculina/inferioridade feminina não passa de um mito, uma grande mentira que eles usam para nos manter confusas e subjugadas, uma inversão motivada – para variar – pela imensa inveja masculina da superioridade feminina, esta sim, comprovada por fatos científicos, e que no fundo todas nós já sabíamos, apesar da maioria simplesmente não "falar sobre isso” ou se recusar a admitir a própria superioridade: não sentir necessidade de se afirmar superior é um comportamento típico das pessoas que realmente são superiores. Mas a negação da própria superioridade em relação aos homens por parte das mulheres acaba por favorecer a falaciosa inferioridade feminina/superioridade masculina, globalmente sustentada através de abusos físicos, psíquicos e emocionais, pelos homens, ressentidos de sua própria inferioridade.

R: 6 / F: 0 / P: 2

Joguinhos

Sopa anãs, chega dessas threads tristes, vamos falar de coisa boa!
O que vocês tem jogado ultimamente? Quais são os jogos que vocês mais se dedicaram? Qual foi o melhor jogo que vocês jogaram nesses últimos tempos? Curtem jogar algum joguinho multiplayer?

R: 72 / F: 24 / P: 3

/mad/ + /foguinho/

Crio essa thread pra centralizar o que seriam as boards /mad/ e /foguinho/.
Meninas fazem perguntas pros meninos.
Meninos fazem perguntas pras meninas.
Meninas e meninos podem se apresentar aqui pra fazer amizades ou algo mais.
Vamos nos comportar e não ficar brigando.

R: 5 / F: 2 / P: 3

Olá, garotas, estou rangebanido do Mar de mijo, sou bem-vindo aqui?

Acredito que fêmeas anônimas sejam a companhia perfeita pra mim, justamente por eu sempre ter me identificando mais com as características do gênero oposto. Por exemplo, sou mais emocional do que lógico, não gosto de violência, sou romântico e adoro coisas fofas.

Porém eu dou ênfase em "anônimas" porque na vida real minha conivência com depósitos sempre foi impossível, justamente por eu ser um macho beta que venera mulheres e não sabe se portar corretamente diante de uma.

R: 17 / F: 8 / P: 3

Anãs, preciso urgentemente de uma rotina de glow up para me tornar uma fofinha gostosa, me ajudem.

R: 2 / F: 1 / P: 3

Será possível que existam homens que realmente apóiam o movimento feminista ou todos os feministos não passam de gados que topam tudo por buceta e que sabem como conseguir uma migalha?

R: 13 / F: 3 / P: 3

Insol (¿)

A-anãs... Se eu sou o bolo que não passou na mão de ninguém, por quê não querem namorar comigo?

Será que eu sou feia?
R: 8 / F: 2 / P: 4

>amizade entre homem e merdalher não existe e suportar merdalher somente para fornicar um buraco quente é muito ruim
>amizade entre um gay urso é normal já que ele mantem a aparência masculina alem de se comportar socialmente igualmente, mas a aparência do corpo masculino não me atrai
>um gay tradicional, se veste de maneira a se perceber sua homossexualidade, alem dos seus trejeitos que o denunciam e sua aparência masculinizada não me atrai
>um femboy se parece e se comporta igualmente a um gay tradicional e isso faria a sociedade identificar sua homossexualidade, mas como ele se fantasia de merdalher, acaba me atraindo na hora do sexo
>um travesti com silicone fica identificado pela sociedade
>um travesti hormonal igualmente ao travesti com silicone é identificado

Então acho que a única maneira de ter a amizade de um homem que aparente ser normal perante a sociedade, mas se vista de merdalher para me mamar e me dar o cu, seja um crossdresser mesmo.
Mas será que encontro um que somente queira na hora do sexo, ser penetrado e mamar, sem querer me fornicar ou ser mamado, até mesmo não queira beijar? Será que existe um brother passivo no foguinho?

R: 15 / F: 5 / P: 4

Magia

 Alguém mais atingiu os 30 anos de idade, e desde então tem visto um monte de coisas sobrenaturais? Não estavam brincando que após a 3a década de idade a pessoa vire magi.

R: 7 / F: 1 / P: 4

>esse catálogo todo bugado e torto
>sem opção de ver os fios por contagem de resposta ou data de criação

Puta que pariu, suas vadias imundas. Façam UMA coisa decente nas suas vidas.

R: 5 / F: 0 / P: 4

Anãs, tenho vontade de vestir meu namorado com uma roupinha de maid, até mesmo fazer amorzinho com ele vestido assim.
Vocês também já tiveram desejos parecidos? Me contem seus fetiches estranhos.

R: 8 / F: 4 / P: 4

Se Allah subhanahu wa ta'ala não tivesse a intenção de que as mulheres fossem dotadas com o nosso enriquecimento fálico, Ele não lhes teria concedido tantos orifícios. Toda e qualquer entrada para o corpo feminino é outro nexion, outra porta de entrada para a aniquilação da Hoste do Éden. Por mais jovem que a Hóstia seja - 40 anos, 18 anos, 3 meses ou uma placenta - elas ainda devem ser penetradas, mutiladas, purificadas e aniquiladas. Nossos irmãos árabes decidiram se restringir ao processo causal da menstruação, em que o início do ciclo de uma mulher é o início de sua jornada como uma Hóstia do Éden (uma caminhada, respirando a luz da carne), mas não temos necessidade de tais abstrações inúteis. Uma vez que a mulher tenha sido trazida à existência causal, ela deve ser falicamente atormentada.

R: 5 / F: 0 / P: 5

Dêem dicas e façam perguntas a uma anã que pretende começar uma webcomic sozinha!

R: 1 / F: 0 / P: 5

Temos anões que perderam a virgindade na infância ou adolescência? Vocês se arrependem? Acham que foi melhor assim? Relatem, se se sentirem confortáveis.

R: 4 / F: 0 / P: 5

Grupinho no discord

Eu e outos anões temos uma espécie de grupinho no discord (não temos nenhuma relação com o realchan, confraria brasiliense e animefags) aceitamos avatarfags e outros pra passar o tempo papeando ou jogando, segue aí o link no discord para quem se interessar:
https://discord.gg/Fgev95

R: 3 / F: 1 / P: 5

O-oi anãs...

Demorei um pouco pra achar esse endereço porque havia me afastado depois daquilo que aconteceu com a technomage. Enfim... Eu sou uma anã normal e meio samefag que ajudou a criar uns marmelos novos no começo do ano. Senti falta de vocês. Inclusive da anã non binarie que escrevia com parágrafos.

R: 3 / F: 1 / P: 5

Vocês tem a auto estima alta? Eu não tenho mas de vez em quando vem uns elogios, não sei se é normal por eu ser mulher ou algo assim mas eu não demonstro ser carente de elogios assim.
Particularmente, eu acho vergonhoso ver pessoas que se auto-declaram bonitas, gostosas e coisas do tipo. É como se elas estivessem afirmando que além de feias, não tem noção disso e que são burrinhas... O que acham disso? Estou aberta a debater!

R: 7 / F: 3 / P: 5

Então quer dizer que o Magali se mudou pra cá? O que diabos aconteceu com o magalichan.org?
Como vão as anãs? Stacy anã, lolita anã, dentre outras, se encontram nesse recinto?

R: 3 / F: 0 / P: 5

Feminilidade

Vocês gostam de parecer femininas? De 0 a 10, qual a importância que você dá a própria aparência?
Eu percebi que sou muito preconceituosa quanto a isso e que tenho uma leve raiva de pessoas que não se cuidam e são feias (também sou assim com personalidade e falta de educação), principalmente outras mulheres. Eu queria não ligar tanto pra isso porque acredito que isso me torna uma pessoa ruim.

R: 3 / F: 0 / P: 6

Von den weibt und ihren lügen

mulher é merda, o estado natural e inerente da mulher é a prostituição, o estado inerente e natural do Homem Branco é a dominação e o trabalho. Carpe Diem.

R: 2 / F: 0 / P: 6

Sim, Dawson, homens são uns bostas desprezíveis, imundos, insignificantes, desgraçados, degenerados, mortos-vivos, vampiros, parasitas, nojentos, vermes, covardes, canalhas, patifes, traiçoeiros, oportunistas, farsantes, falsos, vazios…. é óbvio que reconhecer tudo isso não te torna um herói ou merecedor de um prêmio ou de qualquer apreço. Mas se revelar a verdade satisfaz o masoquista repulsivo e sem valor que você é, vai em frente… quem sabe assim as mulheres finalmente entendam como os homens são uns merdas. Piores são aqueles que se utilizam de uma falsa aparência de valor, ou que são considerados as exceções entre os homens, que permanecem sendo venerados como as jóias raras que fingem ser e tirando vantagens de quem acredita neles.

R: 5 / F: 0 / P: 6

Procura-se pitanga

Meu amiguinho está procurando alguma fofinha localizada em SP para casar e ter uma família linda. Interessadas chamar no discord: Miyo#8789

R: 10 / F: 5 / P: 6

Num mundo em que as mulheres são educadas para odiarem a si mesmas e amarem os homens, e onde os homens aprendem a odiarem as mulheres e a amarem uns aos outros, ser uma odiadora de homens te torna extremamente impopular.

Mas odiar os homens é indispensável ao meu amor-próprio, é uma extensão natural do meu respeito por mim mesma e por outras mulheres. Odiar os homens é auto-preservação. Odiadoras de homens existimos porque estamos fartas do que os homens fazem para mulheres e meninas. Eu não odeio os homens porque adoro luta e conflito, eu odeio porque eu não posso me dar ao luxo de não odiá-los. Além disso, faz bem.

Não. Odiar os homens não é uma questão de gosto. Não depende de meu capricho pessoal. Odiar os homens é a minha resposta à violência dos homens contra as mulheres. De acordo com estatísticas só do FBI, a cada três minutos uma mulher é estuprada e a cada 18 segundos uma mulher é espancada — por um homem. A marca definitiva de posse do homem das mulheres pode ser a ética de supressão pela qual ele proíbe que as mulheres o odeiem.

A voz fraca da memória da guardiã pode propor, com a maior diplomacia, ‘Eu não odeio os homens, mas o que os homens fazem nesta cultura.’ No entanto, odiar o ‘pecado’, mas amar o ‘pecador’ continua sendo uma moral patriarcal e cristã, que postula uma natureza, ou essência, humana pura por trás das ações dos homens. De acordo com Tomás de Aquino, o ódio é sempre precedido e surge do amor. O ódio é uma desordem da vontade e a raiz do pecado. Não se pode odiar a Deus em sua essência, pois a essência de Deus é a Bondade. Também não se pode odiar o Verdadeiro ou o Bom na sua essência. Da mesma forma, não se pode odiar o próximo, pois o ódio seria contrário ao amor que temos ‘naturalmente’ por ele. Eu, a diplomata, nego todas as características essenciais que os homens atribuiram às mulheres e afirmo que nós somos nossas ações. No que diz respeito aos homens, no entanto, estou presa no perigoso essencialismo patriarcal. Eu insisto que os homens são essencialmente bons, independentemente de suas ações.

Se eu digo ‘Eu não odeio os homens, mas o que eles fazem’, fico dividida contra mim mesma, desmembrada, eu me odeio, e não meu opressor. Em contraste, quando eu digo ‘Eu odeio os homens’, eu uso bem a linguagem. Eu digo o que eu sinto: Eu odeio os homens.

Meu ódio de mim mesma aparece em uma nova perspectiva. O ódio da mulher é o ódio do aspecto de mim limitada aos homens, de mim mesma como a essência gêmea, ou ‘esposa’ do homem.

Odiar os homens pode ser considerada uma divisão antagônica entre objeto (mulher) e sujeito (homem). A mulher, o objeto supostamente passivo que pode ser apenas em relação aos homens, rebela-se e rompe com os homens, os sujeitos transcendentes e Criadores. Nesse contexto, o ódio aos homens não é a ‘guerra dos sexos’, não é um ciclo incessante de homens contra mulheres, mulheres contra homens. Nem o ódio aos homens é um ‘ódio heróico’ estereotipado, uma batalha entre vontades heróicas. Ódio heróico é insaciável. Após derrotar seu inimigo, o ódio heróico parte para procurar outro. Ódio heróico depende, e floresce, de uma situação em que deve haver sempre um inimigo. Odiar os homens, ao contrário, ameaça em seu cerne o mundo patriarcal da luta e fragmentação. Odiar os homens coloca em questão toda capacidade heróica, ou seja, toda atividade antagônica que existe unicamente para seu próprio bem.

R: 1 / F: 0 / P: 6

Quem diria que o feminismo criado lá atrás, que fez milhares de merdalheres pensarem que estavam certas em deixarem de ser submissas e obedientes ao homem, faria com que o homossexualismo masculino evoluísse a ponto de travestis femininos, substituírem as merdalheres.
A única coisa que ainda mantem merdalheres com alguma utilidade para o homem é o fato de ainda não ser possível gerar um humano em laboratório, totalmente fora de um útero biológico feminino.
Desvantagens de merdalher:

>tpm
>menstruação
>gravidez indesejada
>quer regular sexo
>quer controlar o dinheiro
>desconfia até da própria sombra

Vantagens de travesti:

>pensa em sexo 24 horas
>faz sexo sempre que pode
>amizade masculina

https://streamable.com/uzwvnu
https://streamable.com/9mdm3a

R: 10 / F: 0 / P: 6

A fêmea saudável, inteligente, quer a companhia de gente do seu nível, que ela possa respeitar e curtir. Pelo contrário, o macho e a fêmea masculina doente, insegura e sem auto confiança anseiam pela companhia dos vermes.
Uma revolução social genuína não pode ser realizada pelo macho, pois o macho que está no alto quer a permanência do status quo, e aquele que está na base quer unicamente ser o macho que está no alto. O macho “rebelde” é uma farsa. Esta é a “sociedade” do macho, feita por ele para satisfazer às necessidades dele. Ele nunca está satisfeito, porque não é capaz de se satisfazer. O macho “rebelde” revolta-se basicamente contra o fato de ser macho. O macho só muda quando é forçado a isso pela tecnologia, quando não tem escolha, quando a sociedade atinge o estágio em que ele precisa mudar para não morrer. Nós estamos nesse estágio agora: se as mulheres não mudarem rapidamente sua mentalidade, poderemos todos morrer.

R: 2 / F: 1 / P: 6

Homem não é o remédio, homem é a doença. Prestem atenção mulheres, não sejam mais escravas!

Os homens querem algumas mulheres como escravas domésticas e reprodutoras para gerar e criar os filhos deles. As outras mulheres eles querem como escravas sexuais. Nenhuma mulher está segura em um mundo de homens.

São os homens que executam crimes de honra, que apedrejam mulheres até a morte e forçam casamentos em países da parte islâmica, no mundo oriental. São os homens que praticam violência conjugal oculta no mundo ocidental “civilizado”, são os homens que matam as mulheres em silêncio.

São os homens que objetificam as mulheres. São os homens que cobrem as mulheres com véus. São os homens que tiram as roupas das mulheres peladas. Todas essas coisas acontecem por causa de interesses masculinos.

Todas as mulheres são escravizadas pelos homens de uma maneira ou de outra, mesmo que a maioria não reconheça isso ou o considere um fato natural da vida. De fato, nenhuma pessoa é mais escrava do que aquela que falsamente acredita ser livre.

Eu odeio os homens porque eles sempre agem de formas que mostram o quanto eles merecem ser odiados. Os homens são violentos e opressores não por causa da testosterona ou outras causas biológicas. Eles escolhem agir dessa maneira.

Essa é mais uma razão para odiá-los, pois eles poderiam se comportar de forma empática, mas eles não querem. Os homens escolhem ser monstros sádicos. Eles escolhem machucar mulheres e crianças. Porque eles têm uma vida mais confortável se mantêm a maior parte da espécie humana em escravidão através da violência.

Nenhum outro animal tem todas as fêmeas em escravidão como os humanos. Não é instinto. Não é biológico. É escolha deles serem agressores, estupradores, fazerem guerras, pilhagens e destruição.

R: 0 / F: 0 / P: 6

Nomeando O Inimigo

Naturalmente este será chamado de um livro “anti-macho”. Mesmo os escritos feministas mais cautelosos e circunspectos são descritos desta maneira. O clichê não é somente sem imaginação mas mortalmente, ensurdecedoramente, enganador – fazendo a escuta real do que as feministas radicais estão dizendo difícil, às vezes mesmo para nós mesmas. As mulheres e nosso tipo – a terra, o mar, o céu – são os objetos reais mas não reconhecidos de ataque, vitimizados como O Inimigo do patriarcado – de todas as suas guerras, de todas as suas profissões. Há trabalhos feministas que fornecem exemplos abundantes de declarações misóginas das autoridades em todos os “campos”, em todas as sociedades principais, ao longo dos milênios do patriarcado. Feministas também escreveram detalhadamente sobre o verdadeiro comportamento estuprador de profissionais, de soldados a ginecologistas. O “costume” de queimar a viúva (suttee) na Índia, o ritual Chinês de enfaixamento dos pés, a mutilação genital das jovens garotas na África (ainda praticada em partes de vinte e seis países da África), o massacre de mulheres como bruxas na “Renascença” da Europa, ginocídio sob a guisa da ginecologia e psicoterapia Americana – todos são fatos documentados e acessíveis nos tomos e túmulos (bibliotecas) do conhecimento patriarcal. Os fatos contemporâneos da brutal violação coletiva, do espancamento da esposa, da lobotomização psíquica evidente e subliminar – todos estão disponíveis.

O que então pode o rótulo anti-macho significar possivelmente quando aplicado aos trabalhos que expõem estes fatos e convidam mulheres a libertar nossos Eus? O fato é que os rotuladores não pretendem comunicar um significado racional, nem provocar um processo de pensamento, mas em vez disso bloquear o pensamento. Eles pretendem rotular para conduzir uma mensagem emotiva profunda, provocando os medos implantados de todos os pais e filhos, congelando nossas mentes. Porque escrever um livro “anti-macho” é proferir a blasfêmia definitiva.

Assim as mulheres continuam a ser intimidadas pelo rótulo anti-macho. Algumas sentem uma necessidade falsa de traçar distinções, por exemplo: “Eu sou anti-patriarcal mas não anti-macho.” A coragem de ser lógica – a coragem de nomear – exigiria que nós admitimos para nós mesmas que os machos e somente os machos são os autores, os planejadores, os controladores, e os legitimadores do patriarcado. O patriarcado é a pátria dos machos; é a Terra do Pai; e os homens são seus agentes. A resistência primária à consciência desta realidade é descrita precisamente em Sisterhood Is Powerful: “Pensar que nosso homem é a exceção, e conseqüentemente, nós somos a exceção entre mulheres.” Está no interesse dos homens (tal como os homens no patriarcado percebem seu interesse) e, de uma maneira superficial mas Auto-destrutiva, de muitas mulheres, esconder este fato, especialmente delas mesmas.

O uso do rótulo é uma indicação de limitações intelectuais e morais. Apesar de toda a evidência que as mulheres são atacadas como projeções do Inimigo, os acusadores perguntam sardonicamente: “Vocês pensam realmente que os homens são o inimigo?” Esta enganação/reversão é tão profunda que as mulheres – mesmo feministas – são intimidadas em Auto-engano, se tornando as únicas Auto-descritas oprimidas que são incapazes de nomear seu opressor, referindo preferivelmente a “forças”, “papéis”, “estereótipos”, “repressões”, “atitudes”, “influências” vagas. Esta lista podia continuar. O ponto é que nenhum agente é nomeado – somente abstrações.

O fato é que vivemos numa sociedade profundamente anti-fêmea, uma “civilização” misógina na qual os homens coletivamente vitimizam as mulheres, nos atacando como personificações de seus próprios medos paranóicos, como O Inimigo. Dentro desta sociedade são os homens que estupram, que extraem a energia feminina, que negam às mulheres poder econômico e político. Permitir-se conhecer e nomear estes fatos é cometer atos anti-ginocidas. Atuar desta maneira, movendo-se através dos labirintos da sociedade anti-fêmea, exige a nomeação e superação dos obstáculos construídos por seus agentes masculinos e instrumentos femininos simbólicos. Como uma cristalização criativa do movimento além do Estado de Paralisia Patriarcal, além das limitações do rótulo anti-macho, isto é absolutamente Anti-androcrata, A-ssombrosamente Anti-macho, Furiosamente e Finalmente Fêmea.

— Mary Daly em Gyn/Ecology: The Metaethics of Radical Feminism

R: 0 / F: 0 / P: 7

A amazona é o arquétipo da feminista. Luta pelas mulheres e, ao contrário da Filha do Pai – que argumenta contra a causa feminista e fica ao lado dos homens, querendo ser “um deles” (que vê as próprias mulheres como um “sexo frágil” e luta para provar que é tão boa quanto um homem), ou da Boneca Queridinha – que é complacente com sua inferiorização e tem engolido a imagem de “ajudante” subordinada do homem (que se empenha em corresponder ao ideal masculino de “feminilidade” e suas limitações decretadas pelos homens), a amazona busca sua identidade precisamente através de si mesma e não se preocupa em se encaixar no mundo que os homens criaram. De fato, ela despreza os homens e a socidade masculina, e em seu íntimo deseja acabar com eles por todos os danos que causam às mulheres, às crianças, aos animais, ao meio ambiente, à vida em si. Geralmente é apaixonada pela natureza e é selvagem, valorizando a liberdade.

Ela não se rende à submissão e à violência masculina, é engajada na luta contra o preconceito e não aceita o papel doméstico imposto às mulheres pelos homens. Sua capacidade de concentração e direcionamento possibilitam-na atingir qualquer meta. Empenha-se no trabalho que tenha valor subjetivo para ela. É estimulada pela competição e não se amedronta com oposição. Os interesses perseguidos por ela não têm valor comercial e não conduzem a uma carreira. Algumas vezes seu interesse é tão pessoal ou fora do comum, tão absorvente quanto o tempo, que a falta de sucesso no mundo do trabalho é garantido. Mas se exerce uma profissão que se adapta ao seu comportamento aberto, despretensioso, informal, espontâneo, intuitivo, orientado para a ação e emocionalmente corajoso, ela será extremamente bem sucedida nessa ocupação.

Prefere amizades femininas e deseja viver junto às suas irmãs, numa verdadeira sociedade amazônica. Mas por causa da estrutura social estabelecida pelo patriarcado, que separa as mulheres, muitas vezes a amazona acaba afastando as outras mulheres e convivendo mais com homens ou se isolando. A divisão, a exclusão das mulheres e o silenciamento da expressão da sabedoria feminina são atos que freiam o crescimento de todas as mulheres e limitam nosso potencial, nossa liberdade de movimento e contribuições culturais. Consequentemente, esses fatos se tornam fontes de grande insatisfação para a amazona e são alguns dos principais motivos de sua rebelião contra o sistema patriarcal.